6 de agosto 2.jpeg

Linha férrea I
“No primeiro semestre, várias vezes utilizei a tribuna para me reportar quanto à empresa Rumo Logística. [Concessionária] que faz a logística da malha ferroviária e cruza diversos bairros de Curitiba”, afirmou Serginho do Posto (PSDB). Ele disse ter se reunido, em julho, com representantes da empresa e lideranças locais, com a participação de Cristiano Santos (PV). “Colocamos diversos pontos, principalmente os problemas que a população lindeira do Cajuru e do Uberaba vêm passando, pela falta de atendimento da empresa”, relatou. Segundo ele, foi entregue um ofício à Rumo, com cópias ao Ministério Público do Paraná (MP-PR) e à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), “relatando descaso na manutenção da malha ferroviária, principalmente na roçada e limpeza desses trechos”. (Foto 1)

Linha férrea II
“Percebo que a cada dia o lixo se acumula. A vegetação vem crescendo, causando também certos riscos [pela falta de visibilidade], principalmente nas passagens de nível”, continuou Serginho. No entanto, o vereador reclamou que “eles pouco fizeram após a reunião” e apresentaram respostas genéricas às demandas. A responsabilidade pela limpeza, por exemplo, a empresa teria atribuído ao Município. Ele sugeriu que a Câmara de Curitiba, via Comissão de Urbanismo ou outro colegiado, promova uma audiência pública sobre o tema. “Não sei se não é hora de montarmos um grupo de trabalho”, avaliou Dr. Wolmir Aguiar (PSC), ressaltando que não cabe ao Município a instalação de cancelas (relembre). (Foto 2)

Poluição de canais

Toninho da Farmácia (PDT) cobrou da Sanepar e da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA) resposta a requerimentos de sua iniciativa sobre a poluição de canais artificiais do Vitória Régia, na CIC, apresentados em junho passado (respectivamente, 043.00165.2019 e 044.11745.2019). “É uma água esquisita, uma água suja. Com um cheiro muito forte. Que aumenta o volume dos canais, sendo que não tem chovido”, alertou. Para o vereador, é necessário identificar a empresa responsável pelo despejo clandestino. “Se for preciso, que a prefeitura notifique quem está poluindo o rio Barigui”, reforçou.

Agradecimentos ao Executivo I
Toninho da Farmácia (PDT) agradeceu a Prefeitura de Curitiba por acatar sugestões apresentadas em plenário pelos vereadores. “Há seis anos venho falando sobre os equipamentos públicos que são depredados, arrombados. Os CMEIs [Centros Municipais de Educação Infantil], as escolas, as unidades de saúde”, lembrou. A reivindicação diz respeito à instalação de câmeras de segurança nesses locais, monitoradas em tempo real, iniciativa que o Executivo deu início no mês passado. (Foto 3)

Agradecimentos ao Executivo II
A segurança dos equipamentos públicos também é mote de um projeto de lei proposto por Toninho da Farmácia, em tramitação no Legislativo da capital. A ideia é que o sistema seja operado pela Guarda Municipal. Já Serginho do Posto (PSD) agradeceu o Executivo pela execução de emendas parlamentares ao orçamento deste ano, coletivas e individuais.

Retorno do recesso I
“Estamos retornando do recesso [parlamentar, de julho]. Nesse período, trabalhamos bastante”, defendeu Toninho da Farmácia (PDT). A pausa nas sessões plenárias e reuniões de comissões, completou, permitiu uma agenda mais intensa nos bairros. Segundo Dr. Wolmir Aguiar (PSC), a abertura do semestre, nessa segunda-feira (5), com a presença do prefeito Rafael Greca, foi uma sessão especial.

Retorno do recesso II
“Não quer dizer que no recesso as atividades dos gabinetes tenham se interrompido. Lógico que é importante estar presente em todas as sessões, fazer os debates dos projetos e das demandas trazidas pela população. Mas também temos outros trabalhos no dia a dia”, acrescentou Professora Josete (PT). Como exemplo de atividades externas, ela citou visitas a comunidades e a participação em seminários e outros eventos. Em sua avaliação, o segundo semestre precisa ser produtivo, além de comprometido com as demandas da população e o debate das políticas públicas. A parlamentar ainda fez críticas ao “desmonte” promovido pelo governo federal. (Foto 4)

Transporte escolar

Em pedido de informações oficiais à Urbs, Mauro Ignácio (PSB) pergunta se há previsão para se licitar a regularização e a ampliação das permissões ao transporte escolar (062.00351.2019). O vereador alerta que o serviço vem sendo prestado por muitas empresas clandestinas, já que o número atual de permissionários seria insuficiente à demanda. “O fato coloca em risco as crianças e adolescentes transportados, uma vez que os mesmos não são fiscalizados e instruídos quanto aos regramentos da atividade”, completa.

Emendas parlamentares
Da Secretaria Municipal de Educação (SME), Mauro Ignácio (PSB) pede informações sobre as emendas parlamentares à pasta, apresentadas por vereadores, aos orçamentos de 2017, 2018 e 2019 (062.00353.2019). Ele quer saber quem são os parlamentares que destinaram parte de suas cotas individuais à área, além do objetivo e montante de cada emenda. Também indaga se existem proposições ainda não pagas e quais são as escolas e demais estabelecimentos da rede de educação contemplados com os recursos.

Viaduto do Orleans
Em pedido de informações oficiais destinado ao prefeito Rafael Greca, Mauro Ignácio (PSB) reforça os questionamentos sobre a readequação do viaduto do Orleans (062.00352.2019). Localizado sobre a BR-277, ele faz a ligação entre a avenida Vereador Toaldo Túlio e a rua Professor João Falarz. “Já foi iniciado o processo licitatório para a elaboração do projeto? Há um cronograma? Houve tratativas da Prefeitura com o Executivo estadual, neste ano de 2019, para se dar andamento ao processo de readequação?”, indaga.

Fonte: CMC