economia.jpeg

A Câmara Municipal de Curitiba (CMC) efetuou o último repasse do ano aos cofres do município. No fim da tarde desta sexta-feira (21), o Legislativo devolveu à Prefeitura R$ 18.950.187,93, verba de economias e redução de custos da gestão do presidente Serginho do Posto (PSDB). Com isso, a economia do ano chega à cifra de R$ 37.186.303,93, que representa 25% do orçamento inicial, de R$ 148.778.000,00.

Em 2018, a Câmara de Curitiba executou R$ 111.591.696,07. O primeiro repasse havia sido efetuado em julho, no valor de R$ 18.236.116,00. Na ocasião, a Prefeitura anunciou que destinaria os recursos para quatro áreas: semaforização; equipamentos da Guarda Municipal; calçadas no acesso a Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), escolas e unidades de saúde; e às ruas que estavam sendo revitalizadas. Em 2017, o Legislativo devolveu R$ 41 milhões à prefeitura, totalizando R$ 78,1 milhões em devoluções nos dois anos.

“Estabelecemos como meta uma gestão com austeridade e responsabilidade com o dinheiro público. Cumprimos essa meta, fazendo com que os recursos economizados na Câmara Municipal fossem devolvidos à Prefeitura e revertidos em serviços diretamente à população”, disse Serginho do Posto. Segundo ele, as economias são resultado de redução de despesas, repactuação de contratos e novas licitações com economicidade.

Nesta semana, o presidente da Câmara apresentou em plenário um balanço da gestão 2017/2018. A economia total, considerando também a redução orçamentária no início dos dois anos e a revogação da obrigatoriedade de construção de um novo prédio para a CMC, foi de R$ 207 milhões.

Fonte: CMC